Departamentos

Fala aê

Quem está online

Nós temos 20 visitantes online

Ja nos visitaram

554631
HojeHoje46
OntemOntem185
Esta SemanaEsta Semana658
Este MêsEste Mês1784
Adventistas da Europa incentivam compaixão em meio à crise migratória
Avaliação do Usuário: / 0
PiorMelhor 
Ter, 08 de Setembro de 2015 15:15

 

 

 

 

 

Adventistas da Europa incentivam compaixão em meio à crise migratória

 

 

 

crise

Mais de 300 mil imigrantes já arriscaram suas vidas tentando atravessar o Mediterrâneo neste ano, segundo as Nações Unidas. Em todo o ano passado, foram 219 mil pessoas.

Silver Spring, EUA … [ASN] A Igreja Adventista do Sétimo Dia na Europa pediu compaixão e oração em meio a uma crise em que centenas de migrantes fazem protestos na França e na Hungria por conta das mortes de pessoas que tentam deixar países em guerra para chegar até locais seguros.

Leia também:

Precisamos mais de Deus e menos de nós!

Aos milhares, migrantes desesperados e requerentes de asilo têm invadido a Europa a partir do Oriente Médio, África e Sul da Ásia neste verão, deixando o continente dividido sobre como lidar com eles.

“Somos todos filhos do mesmo Pai. Este é o momento de ficarmos juntos e compartilharmos o amor abundante de Deus por cada um de nós”, disse Mario Brito, presidente da Divisão Intereuropeia da Igreja Adventista. “Que o Senhor abençoe todos esses migrantes que sofrem. Que o Senhor nos dê um coração misericordioso”, complementou.

 

Na semana passada, centenas de migrantes bloquearam os trens de alta velocidade Eurostar que viajam entre Paris e Londres por ficarem nos trilhos perto do porto francês de Calais. Uma multidão enfurecida se acampou em uma estação de trem na capital da Hungria, Budapeste, exigindo ser autorizada a partir para a Alemanha.

 

O horror varreu a Europa quando fotos de uma criança afogada e levada pelas ondas à costa turca esta semana se espalharam pela internet. Autoridades turcas disseram que a criança estava entre um grupo de 23 migrantes que tentavam fugir para a Grécia em dois barcos. Pelo menos 12 dos migrantes se afogaram quando um barco afundou.

 

 

A Divisão Intereuropeia disse que a história dos migrantes “é a nossa história”. “Acreditamos que essas pessoas estão fazendo o que qualquer um de nós faria se tivesse uma oportunidade de uma vida melhor para nossas famílias e crianças”, disse o departamento de comunicações da divisão. “Eles assumem o risco de vir para cá; muitos deles são extremamente pobres e estão reivindicando de volta sua dignidade como seres humanos”, afirma.

 

 

O departamento apontou para as palavras de Jesus em Mateus 25:34-36 como um guia para saber como tratar os migrantes. A passagem diz: “Então o Rei dirá aos que estiverem à sua direita: ‘Venham, benditos de meu Pai! Recebam como herança o Reino que lhes foi preparado desde a criação do mundo. Pois eu tive fome, e vocês me deram de comer; tive sede, e vocês me deram de beber; fui estrangeiro, e vocês me acolheram; necessitei de roupas, e vocês me vestiram; estive enfermo, e vocês cuidaram de mim; estive preso, e vocês me visitaram’”.

 

Os líderes adventistas se comprometeram a orar pelas autoridades da União Europeia enquanto elas lutam com a crise de migrantes.

“Os europeus estão, naturalmente, certos de demandar uma melhor segurança das fronteiras e uma melhor prevenção do tráfico de seres humanos”, diz o comunicado. “Por outro lado, reconhecemos a dificuldade de gerir esta enorme crise humanitária e prometemos, portanto, orar pelas autoridades competentes”. [Equipe ASN, com reportagem de Andrew McChesney, da Adventist Review]

 

Clique aqui e veja infográfico feito pelo jornal Económico, de Portugal, sobre a crise migratória.

 

Fonte : ANN 

 

 
Untitled Document