Departamentos

Fala aê

Quem está online

Nós temos 16 visitantes online

Ja nos visitaram

554630
HojeHoje45
OntemOntem185
Esta SemanaEsta Semana657
Este MêsEste Mês1783
Uma Historia para se contar e Orgulhar
Avaliação do Usuário: / 3
PiorMelhor 
Qua, 22 de Outubro de 2014 12:39

 

 

Uma História para se contar e orgulhar

 

 

A historia deste homem  talvez seja desconhecida para muitos. Não tem como relatá-la em poucas linhas, mas faço de uma maneira sucinta, e mais uma vez em homenagem a João Batista o legado que ele nos deixou.


 

  No fim de 1967, João Batista chega até Betim com a intenção de  pregar o evangelho de Cristo e trazer a salvação para muitos betinenses.  Ele trabalhava na Ferrovia e  durante o dia e nos momentos de folga ia pregar o Evangelho de casa sem casa.

Através de Estudos bíblicos, amor e paciência, conseguiu converter a primeira família aos pés de Cristo. Juntos pregavam a mensagem de salvação. Com muito esforço  Ele vendia naquela época, latões de gordura de côco para arrecadar o dinheiro para pagar o aluguel do salão onde se reunia com os adventistas conversos.Ali começava a Igreja Adventista.

E em 1968, começava  a fazer campanhas da voz da profecia em praças da cidade de Betim. Com uma mensagem gravada em uma fita cassete com arautos do rei entoando “Breve Jesus voltará” e na voz de Roberto Rabelo,  as profecias eram então expostas a todos os ouvintes que passavam pelas ruas e pela praça. João Batista na medida que ia convertendo as pessoas ia aumentando seu grupo de evangelismo. Em 1969 cria  o “Esquadrão da Vida “,  um grupo de pessoas que saiam para evangelizar outros bairros de Betim. Na maioria das das vezes com um carro cheio de pessoas, sem parabrisa e sem vidros nas laterais.


Frequentemente João ia pelos matos e vielas de Betim a dentro montado em sua bicicleta e levava estudos bíblicos onde com dificuldades exibia, perante o estudante atencioso, as verdades daquele santo livro. Não sei se você caro leitor  esta lembrado  do que era um dínamo de bicicleta. Pois bem, em parceria com o seu braço direito, Charles Vianine, improvisava um “Datashow” com uma lâmpada alimentada por este dínamo  e exibia na parede, com uma luz marota, e passava slide por slide dos estudos.

 

 

A historia não se resume a isto, tem muito mais, mas este pequeno trecho é uma forma de demonstrar o respeito que temos a um homem que pôs sua vida aos desígnio do Céu.

 

Agradecemos a Deus pela oportunidade de termos o conhecido e o homenageado ainda em vida em setembro de 2011, onde ele recebeu as homenagens pela dedicação à obra de Deus. Hoje,  Betim ultrapassa a casa dos 1000 Adventistas do Sétimo Dia.

 

E isto se deve ao empenho e dedicação deste homem  que em meio a tanta dificuldade, se dispôs a fazer a obra de Deus. Que não olhou para as dificuldades, mas olhou para o solucionador  delas.

 

 

 

 Fonte histórica: Documetnário, Pioneiros a Historia do Adventismo em Betim.

 

 

 

 

 
Untitled Document